DOENÇAS METABÓLICAS

 

Processo

Os dadores elegíveis são escolhidos por serem saudáveis e não representarem risco para os beneficiários. São criteriosamente selecionados, após um vasto leque de análises ao sangue e às fezes, de forma a descartar a presença de vários agentes patogénicos como vírus, bactérias e parasitas.

 

O microbiota fecal é isolado a partir das fezes dos dadores saudáveis num ambiente controlado e de acordo com as boas práticas de fabrico. As preparações de microbiota para transplante podem depois ser administradas através de enema, colonoscopia, endoscopia ou através de cápsulas.

 

Este processo ocorre em contexto clínico controlado e com o devido acompanhamento médico.

 
Captura de ecrã 2021-02-04, às 10.05.2

Indicações Terapêuticas

Atualmente o transplante de microbiota fecal está indicado no tratamento de Infeção recorrente por Clostridioides difficile, resistente a antibióticos. As bactérias existentes em dadores saudáveis são capazes de restabelecer o equilíbrio intestinal no paciente transplantado podendo combater definitivamente a infeção por C. difficile. A eficácia do TMF a combater este tipo de infeção chega aos 90%.

 

A infeção por C. difficile. é uma das infeções hospitalares mais prevalentes e que acarreta um maior risco de vida para os utentes.

 

A aplicação do TMF em várias outras patologias, que afetam o trato gastrointestinal, está já a ser testada em diversos ensaios clínicos.

 

OUR RESEARCH

Vários distúrbios metabólicos prejudicam a qualidade de vida de muitos indivíduos em todo o mundo. A nossa busca por novas terapêuticas visa restaurar o equilíbrio do microbioma e da vida das pessoas. 

Yoga Practice